Governança e conformidade

Governança e conformidade

Conformidade e ética

Operamos por meio de um controle rigoroso e transparente que governa nossas atividades de relatórios de preços. Este processo é ancorado em nossa política global de conformidade, na qual estão incluídas nossas normas éticas, e cujo download se encontra abaixo. Nosso Global Compliance Officer supervisiona nossa estrutura de conformidade, incluindo um programa contínuo de auditorias internas para assegurar o cumprimento das metodologias e políticas estabelecidas. Nossa política global de conformidade fornece orientação sobre os seguintes temas:

  • Contexto
  • Melhores práticas
  • Estrutura corporativa e governança
  • Normas éticas
  • Funcionários
  • Dados e segurança de dados
  • Política de correções
  • Metodologia e conformidade
  • Auditorias externas
  • Consultas e comunicação
  • Atendimento às reclamações
  • Dúvidas

Faça o download da nossa compliance global PDF

Auditoria externa

Todos os anos conduzimos auditorias e avaliações independentes de todos os processos que envolvem nossos benchmarks. A última avaliação deste tipo foi concluída com sucesso em outubro de 2018.

Metodologia

Utilizamos metodologias apropriadas para avaliar os preços nos mercados que cobrimos. Consultamos diversos tipos de participantes envolvidos em cada mercado e publicamos em nosso website as metodologias utilizadas em cada relatório de preços.

Consultas e avaliações

Nós revisamos continuamente cada uma de nossas metodologias para garantir que sempre atendam às necessidades dos participantes de mercado e que estejam de acordo com as práticas de cada indústria. Nós buscamos refletir com precisão e objetividade a maneira como negócios são realizados nos mercados ao invés de tentar impor uma maneira diferente de fazer negócios.

Response to consultation on changes to German fuel assessments

In April and May 2020 Argus Media published a formal consultation notification about proposed changes to the Argus German fuels services.

The consultation text is available here.

The consultation received six responses from stakeholders that agreed that their response could be published.

Argus response

In response to feedback from the market in the course of a formal methodological consultation within the framework of the IOSCO principles for Price Reporting Agencies, Argus Media issued the following announcement.

Outcome of the consultation on methodology changes related to the integration of Argus and O.M.R. services

London/Kellinghusen, 15 May 2020 (Argus O.M.R.) — Following consultation, Argus and O.M.R. will merge Argus German Fuels (Argus Handel) and O.M.R.’s Inland Price Assessments into a single report and online service publishing prices produced according to both methodologies at the start of 2021. Further integration of Argus and O.M.R. will occur as we combine the activities of our journalists into one team. That group will continue to produce low, high and volume-weighted average price assessments, offering the market a choice of pricing methodology to use in term contracts. A comprehensive list of price assessments that will be included in the Argus OMR service from the start of January 2021 is available here.

Timing

Following consultation, that overarching integration of Argus O.M.R. will occur at the start of January 2021. The alignment of regions will occur to a different timeline than initially proposed, and with a revision to the West pricing region.

The location Gustavsburg will be added to the vDIP Argus O.M.R. price for the Rhein-Main region from 1 January 2021 instead of 1 June 2020 as initially proposed.

From 1 January 2021 price region West will also include locations Neuss and Düsseldorf with a freight differential to Duisburg, like the current vDIP Argus price region Niederrhein-Ruhr.

From 1 June 2020 Argus will add vDIP prices for the East and Emsland regions.

Transactions in the low/high assessment process

O.M.R. low/high price assessments are currently based on reported offer prices and list prices received by email. From the start of January 2021, Argus O.M.R. will primarily base its low/high price assessments on reported transactions, using reported offers only when liquidity is low.

Argus has been collecting transaction data from the German downstream market for heating oil, diesel and gasoline since 2014 and now receives several hundred transactions from a growing number of market participants every day. Argus editors and reporters test the data to identify and remove outliers or other anomalous trades, after which the resulting set of data is used in the production of the Argus volume-weighted average price assessments published in Argus German Fuels.

From the start of January 2021, that cleaned trade data will also form the basis of the low/high Argus O.M.R. assessments. The high price will be the highest price at which 90m³ of heating oil and diesel and 30m³ of E5 gasoline traded in the relevant location, and the low price will be the lowest price at which 90m³ of heating oil and diesel and 30m³ of E5 gasoline traded in the relevant location. If either the high or low traded price did not trade in at least 90m³ or 30m³, Argus O.M.R. will publish a volume-weighted average of the highest-priced or lowest-priced trades whose total aggregate volume meets the 90m³ or 30m³ threshold.

If less than 500m³ of total volume is reported for a given assessment or fewer than six parties report transactions, Argus O.M.R. reporters may also take offers into account in the published low/high assessment.

Argus O.M.R. will continue to publish the midpoint price for each region as the mean of the low/high assessment.

Argus O.M.R. will cease publication of the existing Argus low and high prices, which are simply the lowest and highest reported trade for a region.

Sample data

Sample price data produced using the new methodologies described in this announcement will be made available on request. Click here to register.

Transactions and the Intraday Price Prisma

To preserve the relevance and utility of the Prisma indications, Argus O.M.R. will incorporate trade information in their creation. From the start of January 2021, the Prisma indications will incorporate trade information in a similar way to the new end-of-day low/high methodology.

Although increasingly common, not all market participants can report trades to us throughout the day. Accordingly, Argus O.M.R. editors will continue to survey market participants for both order and trade prices to inform the Prisma indications.

Assessment and Intraday Price Prisma timing

From the start of January 2021, Argus O.M.R. will advance the end times of those three survey periods, which would serve as cut-off times for information to be considered in the Prisma or end-of-day price assessments. Accordingly, information received until 11:15 will be included in the first Prisma assessment, information received until 14:15 will be included in the second Prisma assessment, and information received up to 17:00 will be included in the end-of-day assessment. Argus O.M.R. editors and reporters will continue to contact market participants by telephone and electronically throughout the day. Information about trades completed after 17:00 Central European Time and/or reported to Argus after 17:00 London time may not be considered for inclusion in the assessment.

Regional alignment

Argus and O.M.R have historically produced prices according to slightly different regional definitions. From the start of January 2021, pricing regions will fully align, and low/high and volume-weighted average price assessments will be produced for:

  • North - Hamburg
  • West - Duisburg, Gelsenkirchen, Essen base with Neuss and Düsseldorf
  • Cologne Bay - Cologne, Cologne-Godorf, Wesseling
  • Rhein-Main - Frankfurt base with Flörsheim, Raunheim, Gustavsburg, Hanau, Aschaffenburg
  • Southeast - Cunnersdorf, Gera, Hartmannsdorf, Leuna, Rhäsa, Thüringen (Lederhose)
  • Southwest - Karlsruhe
  • South - Ingolstadt, Vohburg, Neustadt
  • Magdeburg - Magdeburg
  • Seefeld-Schwedt - Seefeld, PCK Schwedt
  • East - Berlin including Kablow
  • Emsland - Lingen, Osnabrück, Münster

From the start of June 2020, Argus O.M.R. will cease the Argus assessments for Munich.

Volume-weighted averages become vDIP

To more clearly differentiate the various types of assessments published by Argus O.M.R., the current set of Argus volume-weighted average price assessments will be renamed “vDIP Argus O.M.R.”. The methodology governing those prices will not change.

Standardising 98 Ron and E10 assessments

Both Argus and O.M.R. publish price assessments in the less liquid 98 Ron and E10 markets based on differentials to the more active trade in E5 gasoline. From the start of January 2021, both low/high and vDIP assessments will use a single assessment of a national consensus differential to E5, as currently reported in Argus German Fuels for 98 Ron and E10 gasoline, which will then be applied to regional E5 low/high and vDIP assessments to produce outright regional 98 Ron and E10 gasoline prices.

Conclusion

Thank you very much for your response to this consultation. We look forward to working with you on bringing more transparency to the German downstream market.

Best regards,

Kevin Schaefer, Hagen Reiners | Geschäftsführer Editor - German Fuels

Kevin Schaefer, Hagen Reiners 
Geschäftsführer Editor - German Fuels

Resposta à consulta sobre alterações nos indicadores de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP)

Em outubro e novembro de 2018, a Argus Media publicou uma notificação de consulta formal de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP).

Londres, 19 de outubro (Argus) — Em resposta às solicitações dos participantes do mercado, a Argus propõe restringir o spread usado no caso de apenas propostas ou ofertas relevantes para avaliação estarem disponíveis no mercado no momento da avaliação - como descrito na página 7 da Argus International LPG methodology — para $6/t ante $10/t.

A Argus também propõe passar o arredondamento de propostas e ofertas para o dólar mais próximo, para os 50¢ mais próximos.

A consulta recebeu resposta de um acionista que concordou com a publicação de sua resposta.

Resposta da Argus:

Em resposta ao feedback do mercado no curso de uma consulta metodológica formal no âmbito dos princípios da Organização Internacional das Comissões de Valores (IOSCO, na sigla em inglês) para as Agências de Relatórios de Preços, a Argus Media emitiu o seguinte comunicado.

A Argus restringirá os spreads de propano e butano no noroeste da Europa e no Mediterrâneo para $6/t ante $10/t

Após a consulta, a Argus reduzirá o spread de preço publicado no caso de apenas propostas ou ofertas relevantes para avaliação estarem disponíveis no mercado no momento da avaliação para $6/t ante $10/t. A alteração entrará em vigor na quarta-feira, 2 de janeiro de 2019.

Após a consulta, a Argus também começará a arredondar lances e ofertas para os 50¢ mais próximos, em vez do dólar mais próximo, como era no início de 2019. Uma data precisa para essa alteração não pode ser anunciada neste momento por motivos técnicos, mas será anunciada em breve.

Respostas à consulta sobre alterações nos indicadores de carvão

Em dezembro de 2017, a Argus Media publicou uma notificação de consulta formalsobre carvão térmico. A consulta propunha que as especificações para os indicadores de preços da Argus cif ARA e fob Richards Bay 6000 fossem ampliadas para incorporar um valor calorífico mínimo de 5.700Kcal/Kg.

A consulta também recomendava que o tamanho mínimo de carga para os indicadores de preços Argus cif ARA (5.850kcal/kg) da Argus fosse reduzido para 25.000t, em vigor a partir de 26 de fevereiro de 2018.

A consulta durou cinco semanas e muitos problemas diferentes foram levantados no processo, incluindo:

  • O que acontece com o índice atual - para negócios de longo prazo?
  • A especificação não deve corresponder ao contrato globalCOAL DES ARA 5700?
  • Por que alterar o tamanho do volume para 25.000t para DES ARA?
  • Por que não publicar índices paralelos? Diversos participantes do mercado solicitaram dados adicionais sobre o tamanho do mercado 5700 e o número de negociações.
  • Por que ampliar as cinzas máximas para 18pc no contrato Fob Richards Bay 5700?

A consulta recebeu 26 respostas, mas apenas quatro acionistas concordaram com a publicação de suas respostas.

Resposta da Argus:

Em resposta ao feedback do mercado no decorrer de uma consulta metodológica formal no âmbito dos princípios da Organização Internacional das Comissões de Valores (IOSCO, na sigla em inglês) para as agências de relatórios de preços, a Argus Media está lançando duas novas avaliações físicas de carvão térmico, cobrindo a atividade de valor calorífico mais baixo 5.700 kcal/kg para CIF ARA e FOB Richards Bay.

O lançamento dessas avaliações não comprometerá a integridade dos índices API2 e API 4. No devido tempo, a Argus iniciará um processo de revisão, em conjunto com acionistas, para determinar se o preço cif ara e fob rb 5.700 kcal/kg é suficientemente robusto e transparente para formar a base dos novos índices benchmark.

Para obter informações adicionais, entre em contato com Dan Hayes.

Código de conduta editorial

Todos os nossos repórteres e editores trabalham de acordo com um rigoroso código de conduta alinhado às melhores práticas jornalísticas, visando evitar conflitos de interesse. Nosso código de conduta provê orientações sobre os seguintes temas:

  • Precisão
  • Confidencialidade das fontes
  • Imparcialidade
  • Conflitos de interesse
  • Profissionalismo
  • Plágio
  • Atribuições e fontes
  • Questões sobre o código

Faça o download do código de conduta em PDF

Respostas normativas

A Argus mantém um programa de políticas públicas para acompanhar os desenvolvimentos internacionais relevantes. Estamos em contato regular com legisladores, reguladores, governos e outros órgãos da indústria no intuito de promover um mercado de commodities transparente e eficiente.

Comentários e reclamações

A Argus possui um procedimento formal para tratar reclamações, que pode ser encontrado na página 6 da nossa Política de Conformidade Global. Para mais informações sobre essa política ou qualquer outro assunto relacionado à conformidade, entre em contato conosco.

Entre em contato

Declaração sobre escravidão moderna

A Argus leva a sério as responsabilidades legais estipuladas na Lei sobre Escravidão Moderna de 2015. Leia nossa declaração sobre as medidas que tomamos para evitar a escravidão moderna e o tráfico de pessoas em nossas empresas e entre nossos fornecedores.

Saiba mais